A conquista da liberdade

Quando estava no retiro pensei profundamente sobre o significado da Bhagavad Gita: a história de um rei exilado na infância que precisa lutar contra sua própria família para reassumir o seu trono. Sempre achei muito estranho que um livro tão sagrado e base de tantas religiões incentivasse a guerra, e pior, uma guerra contra a própria família, em busca do poder.

Mas afinal, qual o real significado desta história?

Me veio esta explicação: toda a história é uma representação da maturidade, do fato de descobrirmos quem somos realmente e lutarmos para conquistarmos nossa independência. Assim, o Eu, representado por Arjuna, finalmente encontra a sua personalidade maior, o Deus dentro de si mesmo, Krishna. Deste momento em diante, para declarar a independência do seu verdadeiro eu, ele deve lutar contra tudo que sempre foi e contra todos que o condicionam a esta situação: seus pais, irmãos, filhos, parentes e amigos. Para ser o rei de sua vida, para ser o real comandante de sua história, ele precisa ser independente. Somente lutando contra todos os outros e afirmando a si mesmo é que vai chegar ao domínio de sua vida.

O próprio Jesus afirma a mesma coisa nos evangelhos:

Não pensem que eu vim trazer paz à terra; eu não vim trazer a paz, e sim a espada. 35 De fato, eu vim separar o filho de seu pai, a filha de sua mãe, a nora de sua sogra. 36 E os inimigos do homem serão os seus próprios familiares. 37 Quem ama seu pai ou mãe mais do que a mim, não é digno de mim. Quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim, não é digno de mim. 38 Quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim. 39 Quem procura conservar a própria vida, vai perdê-la. E quem perde a sua vida por causa de mim, vai encontrá-la.» Mt 10:34

Eu vim para lançar fogo sobre a terra: e como gostaria que já estivesse aceso! 50 Devo ser batizado com um batismo, e como estou ansioso até que isso se cumpra! 51 Vocês pensam que eu vim trazer a paz sobre a terra? Pelo contrário, eu lhes digo, vim trazer divisão. 52 Pois, daqui em diante, numa família de cinco pessoas, três ficarão divididas contra duas, e duas contra três. 53 Ficarão divididos: o pai contra o filho, e o filho contra o pai; a mãe contra a filha, e a filha contra a mãe; a sogra contra a nora, e a nora contra a sogra. Lc 12:49

Tudo isto porque? Pois, “um profeta só não é estimado em sua própria pátria e família”. Por isso, quando buscamos encontrar o infinito dentro de nós mesmos, e descobrimos que todo o mundo que nos circunda é um mundo de ilusão; quando transcendemos a realidade em busca de uma verdade maior; muitas vezes podemos ser levados a seguir caminhos que podem contrariar nossa própria família, suas expectativas a respeito de nós e o modo como veem o mundo. Por isso que Krishna e Jesus dizem tudo isso, pois aquele que negar a si mesmo para respeitar as expectativas de sua família vai estar sendo exilado de seu trono. Retirado do domínio de sua própria vida. Vai ser exilado do “Reino dos Céus” e viver eternamente uma vida morta. Mas aquele que sacrificar tudo que tem e acreditava e seguir a si mesmo, este vai encontrar a liberdade.

Por isso, busquem o que existe de verdadeiro dentro de vocês mesmos e lutem com todas as forças para se libertarem do que os outros querem que vocês sejam. Somente a verdade liberta.
Bjão

 

Anúncios