Movidos pela atenção

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A realidade se manifesta a partir daquilo que colocamos a nossa atenção.

A nossa energia interior se equilibra e cresce a partir da atenção que recebemos e damos aos outros.

Assim temos dois tipos de atenção, uma relacionada a percepção e outra relacionada com a consideração.

No primeiro dos casos, a realidade que percebemos é apenas aquela sobre a qual colocamos a nossa atenção. Toda vez que pensamos alguma coisa, que falamos sobre alguma coisa, que decidimos prestar atenção em alguma coisa, ou agimos de certa forma, estamos trazendo tudo isto a nossa realidade. A partir daí, a realidade absoluta se deforma, e nossa percepção se foca aquilo que conhecemos, criando nossa realidade individual.

Se investimos tempo em determinadas ações ou ideias, aquela realidade crescerá cada dia mais em nossas vidas. Aquele modo de pensar se fortificará e cada vez mais seremos guiados por aquele tipo de pensamento, pessoas e interesses que governam o estilo de vida que escolhemos seguir.

Já no segundo caso, surge uma pergunta importante: O amor é um sentimento ou uma ação? Quando nos apaixonamos e sentimos nosso peito queimar isto é amor? Não, isto é paixão! A paixão é este sentimento. Mas o amor é uma ação. Apenas através da atenção dispensada a alguém que o amor se manifesta. Uma mãe que ama seus filhos faz de tudo para lhes ver feliz, uma pessoa quando ama tem prazer em fazer tudo que pode para fazer a outra feliz. Manifestamos nosso amor pela atenção que damos aos outros através de nosso serviço, através daquilo que fazemos pelos outros.

Quando amamos queremos saber tudo que aconteceu no dia da pessoa e queremos contar tudo. Nos sentimos amados porque compartilhamos nossos momentos, porque recebemos atenção. Quanto mais atenção recebemos, melhor nos sentimos, mais nos sentimos amados. Por isso, quando uma relação acaba, toda a dor que sentimos, além dos muitos sentimentos associados a perda e desilusão, principalmente sentimos a falta de recebermos e darmos toda aquela atenção, a qual chamamos amor.

Assim, toda a realidade que nos circunda apenas se materializa aos nossos olhos através da atenção. Somente pelo fato de querermos ver alguma coisa é que ela se torna visível. Quando procuramos alguma coisa, começamos a encontrá-la em toda parte, não porque todas as pessoas resolveram publicá-la, mas simplesmente porque agora estamos prestando atenção. Do mesmo modo, quando machucamos uma parte do corpo parece que precisamos dela todo momento, que batemos em toda parte com ela, ou que é a parte mais importante de todas, simplesmente porque dói e nos chama a atenção para a sua existência. Pensando desta forma, talvez a dor seja apenas o modo do corpo chamar atenção para a parte machucada, para que não a utilizemos até que esta se recupere completamente. Neste ponto de vista, a dor não é uma coisa ruim, mas sim boa.

Usamos a atenção em tudo que fazemos. Mesmo em vendas, tudo que os clientes mais precisam é atenção. Quando se sentem escutados e lhes damos atenção, estes se sentem felizes e compram o nosso produto. Do mesmo modo, prestar atenção ao que o cliente quer e precisa realmente é a principal base do marketing, a qual possibilita as empresas criarem os serviços e produtos que vão agradar ao público.

Quando alguma coisa captura a nossa atenção somos hipnotizados e o tempo passa mais devagar ou mais rápido, depende do caso. Seja um filme, seja uma boa conversa, ou um livro ou mesmo um trabalho envolvente, quando nos concentramos e damos completa atenção aquilo que estamos fazendo é como se não existisse o tempo.

A atenção é a chave, mas para manter a atenção precisamos da concentração.

Então o próximo passo é descobrir como melhorar a nossa capacidade de concentração.

Mas o que é a concentração? De acordo com a própria origem etimológica da palavra: “con” + “centrar” ou seja, junto ao centro, já podemos entender que concentrar quer dizer centrar-se em si mesmo, sem se deixar disturbar por distrações externar. E assim voltamos sempre ao mesmo ponto. A capacidade de se centrar em si mesmo, leva à concentração, que melhora a atenção, que é a palavra chave do post de hoje e a panaceia que cura todos os males.

Preste atenção onde você coloca a sua atenção e dê atenção a quem você ama, ou a todos que o circundam.

Anúncios