Peça e te será concedido

Ultimamente tenho pensado muito sobre a nossa capacidade de moldar nossa existência e no nosso medo constante de desejar mais. Tenho exercitado minha capacidade de desejar o melhor e assim direcionar a minha vida à auto realização.

Vou explicar melhor. Esta afirmação se baseia em alguns princípios:

O primeiro é que todos somos capazes de criar nosso próprio mundo a partir da nossa vontade. Como assim? A partir da nossa capacidade de pedir, atraímos tudo aquilo que desejamos. Se nossos pensamentos são positivos, atraímos coisas positivas, se são negativos, atraímos coisas negativas. Simples? Pode parecer, mas exige um exercício constante e uma auto análise e percepção detalhadas.

O segundo princípio é a nossa capacidade de decidir. Podemos sim escolher de quem vamos nos rodear e compartilhar nossas vidas, que sonhos vamos seguir, que metas realizar, que dificuldades superar… Por mais que muitas vezes parece impossível, na verdade não é.

Tudo isto parte de uma simples prática: pedir. O pedir é parte da oração e a oração faz parte do exercício de atrair tudo aquilo que queremos para as nossas vidas. No entanto, por mais estranho que pareça, na grande maioria dos casos, nossos pedidos não são de ter a melhor vida possível e inimaginável, mas sim, nos contentamos em pedir para que não sejamos despedidos, ao invés de mentalizarmos algo perfeito, como que o dinheiro flui em nossas vidas em modo fácil, contínuo e abundante, por exemplo. Parece ridículo e impossível, né? Mas, e se não for? Joanne Rowling, a autora da série Harry Potter, era uma simples professora alguns anos atrás, e de repente ela escreveu um livro, que depois virou uma série de filmes e hoje ela é mais rica que a própria rainha da Inglaterra. E ainda melhor, fazendo aquilo que ela mais gosta, escrevendo e criando.

Um terceiro princípios dessa força inexplicável é exatamente que não sabendo como as coisas vão acontecer. Temos apenas que estar prontos para fazer as escolhas certas, quando as oportunidades se apresentam. E, se tivermos foco e persistência nos nossos sonhos, em modo inexplicável, muitas oportunidades vão surgir. Não é preciso saber como as coisas vão se realizar, para isto precisa-se ter fé, acreditar, e manter o foco naquilo que queremos nos tornar.

O objetivo deste post não é falar sobre os princípios da atração. Os quais muitos já conhecem. Mas sim, falar sobre a nossa constante necessidade de levantar muros imaginários que limitam nossas vidas e condicionam nossa existência.

é impressionante como vivemos em uma infinidade de mundos completamente diferentes que se sobrepõem e coexistem. Cada pessoa cria sua realidade, seja de sofrimento, seja de felicidade ou um intercalar dos dois. E, o mais impressionante disto é que, quando mudamos nossos hábitos e passamos a ter uma vida mais saudável, buscando por novidades e novas coisas, tudo começa a mudar. Começamos a perceber efetivamente nossa capacidade de moldar nossa existência a partir do simples fato de tomar decisões diferentes, de utilizar nosso tempo de modo diferente. Acho que um dos princípios da felicidade é exatamente buscar constante novidade. Ou seja, ter atividades e uma rotina estimulante, que nos inspire a crescer e a aprender, descobrindo a nós mesmos e ao mundo que nos circunda. Não adianta continuamos a nos comportar do mesmo modo e esperarmos por resultados diferentes.

Dou um exemplo prático: no fim de 2011 eu decidi me tornar uma pessoa melhor. Parece bobagem, né? Mas este foi o título do ano de 2012. Na verdade eu decidi aprender todas as coisas que eu queria aprender mas nunca tinha tentado. Tracei algumas metas, que iniciaram com aprender a nadar. Aprendendo a nadar descobri a consciência corporal. Minha professora de natação me disse que eu teria muita facilidade em aprender a dançar e assim decidi começar a fazer aulas de forro, samba, e ultimamente até tango. Continuando a busca pela consciência corporal comecei a praticar yoga. Junto com as novas atividades, também decidi me rodear de pessoas que me estimulassem a continuar nesse percurso de aprendizagem, e, assim, conheci muitas novas pessoas e alguns novos amigos.

Quis dar o exemplo deste meu ano, pois, cada nova atividade que aprendemos, seja um esporte, um instrumento musical, um novo hobby, ou seja o que for, nos dá acesso a uma nova área da realidade que antes nem imaginávamos existir. Muitas vezes temos uma série de pequenos desejos esquecidos, pequenos sonhos, que se realizados poderiam mudar completamente nosso modo de ver o mundo. Realize-os!

Conheça suas limitações, busque aprender novas coisas, mude seu cotidiano para mudar você mesmo e por conseqüência moldar a realidade na qual você vive. Acredite e desperte a coragem de pedir e desejar o melhor possível e imaginável. O universo está escutando.

Bjão

Anúncios