A hipocrisia da Igreja Católica – A manipulação das massas

No fim do Evangelho de Lucas, quando Jesus ressuscita ele diz aos seus seguidores que tudo que foi falado, desde as Leis de Moisés e através de todos os profetas é a mesma coisa. São ensinamentos para libertar o povo da opressão. Penso que, não somente da opressão de um governante, mas sim da opressão do nosso próprio ego, que acredita ser maior e melhor que outros. Também, nesta simples frase da conclusão Lc24:45 “Então Jesus abriu a mente deles para entenderem as Escrituras.” Lucas confirma pela enésima vez que não devemos nos ater as palavras escritas, mas sim, buscar o significado mais profundo por trás delas. Toda obra possui um conceito que unifica todas as suas partes. Do mesmo modo, as mais de mil páginas da bíblia não tratam de muitas histórias distintas, mas sim, passam a mesma mensagem de muitos modos diferentes, para que a pessoa, de um modo ou de outro, consiga entender. Como se fossem inúmeras chaves para abrir a mesma porta, ou vários caminhos que levam ao mesmo destino.

O impressionante de toda a Bíblia é que esta afirma continuamente que Jesus não morre, mas sim ressuscita em carne e osso. «Por que vocês estão procurando entre os mortos aquele que está vivo? Lc 24:5 Do mesmo modo como sempre afirma que o reino dos céus não é para os mortos, mas para os vivos. Ou seja, encontrar o Pai, buscar a palavra que é a luz e a qual as trevas não podem apagar.

-* 1 No começo a Palavra já existia:
a Palavra estava voltada para Deus, e a Palavra era Deus.
2 No começo ela estava voltada para Deus.
3 Tudo foi feito por meio dela, e, de tudo o que existe, nada foi feito sem ela.
4 Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens.
5 Essa luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram apagá-la.
Jo 1:1-5

Jesus foi um revolucionário que falava de auto conhecimento, igualdade, liberdade e fraternidade. E sobretudo lutava contra as instituições (fariseus e saduceus) que queriam monopolizar a interpretação da palavra de Deus, utilizando-a como instrumento de dominação das massas e para enriquecimento e proveito próprio.

Engraçado que tudo é tão atual ainda hoje, a Igreja Católica e as instituições religiosas se apoderaram da palavra de Deus, e da verdade que Jesus pregava, como se fossem as únicas capazes de interpretá-la. No entanto, ao invés de guiarem a humanidade à iluminação e à descoberta do que é realmente a palavra de Deus, estas utilizam os textos sagrados em modo literal para dominarem os crentes. Os quais, em sua ignorância, por ignorarem os reais ensinamentos, nunca chegarão a ter conhecimento da verdade, a menos que venham a ler os textos e sejam capazes de interpretá-lo. Deste modo, a partir da criação do pecado, da personificação de Deus e da institucionalização da palavra, ditam o que é certo e errado. Proferindo discursos que não promovem a paz ou o acolhimento dos marginalizados, mas sim, disseminando a intolerância e alienação. Ou seja, tudo aquilo que Jesus lutou contra.

Me parece um completo paradoxo.

Participem do grupo Iluminações e digam também o que pensam.
https://www.facebook.com/Iluminacoes

Anúncios