Resuminho do Sermão da Montanha

Umas partes do Sermão da Montanha que achei legal compartilhar e comentar:

“Não jurem de modo algum: nem pelo Céu, porque é o trono de Deus; nem pela terra, porque é o suporte onde ele apóia os pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei. Não jure nem mesmo pela sua própria cabeça, porque você não pode fazer um só fio de cabelo ficar branco ou preto. Diga apenas ‘sim’, quando é ‘sim’; e ‘não’, quando é ‘não’.” Mt 5-33,37

Achei esta parte incrível, só entendi depois que li o comentário. Ela quer dizer que aqueles que falam a verdade não precisam jurar, basta dizer sim quando é sim e não quando é não. Por isso, nunca jure, diga sempre a verdade e a sua palavra bastará.

“Não julguem, e vocês não serão julgados. De fato, vocês serão julgados com o mesmo julgamento com que vocês julgarem, e serão medidos com a mesma medida que vocês medirem.” Mt 7-1

Penso que isto tem a ver com o autojulgamento e culpa. Pois quando julgamos os outros, acabamos julgando a nós mesmo, e sentindo culpa pelas nossas ações. Assim, do mesmo modo que julgamos os outros, julgaremos a nós mesmos. Por isso, temos que nos exercitar a não julgar em definitivo.

“Não deem aos cães o que é santo, nem atirem pérolas aos porcos; eles poderiam pisá-las com os pés e, virando-se, despedaçar vocês.” Mt 7-6

Aqui diz para não falarmos do que é santo a qualquer um, porque a eles não vai interessar e vão acabar nos ofendendo. Não que não devamos falar sobre isso, mas talvez precisamos ficar atentos a não tentarmos convencer demasiadamente os outros. No fim, cada um precisa estar pronto e querer aprender alguma coisa, ninguém é capaz de ensinar sem que o aluno queira aprender.

“Peçam, e lhes será dado! Procurem, e encotrarão! Pois todo aquele que pede, recebe; quem procura, acha; e quem bate, a porta será aberta.” Mt 7-7

Está é a completa confirmação da teoria da atração. Devemos sempre nos concentrar em coisas positivas e nas quais queremos, pois deste modo as atraimos e elas se realizam. Peça e lhe será dado é uma das leis fundamentais da existência, por isso é muito importante ter cuidado com o que pensamos e pedimos, pois invariavelmente se realizam.

“Cuidado com os falsos profetas: eles vêm a vocês vestidos com peles de ovelha, mas por dentro são lobos ferozes. Vocês os reconhecerão pelos frutos deles: por acaso se colhem uvas de espinheiros ou figos de urtigas? Assim, toda árvore má produz maus frutos. Uma árvore boa não pode dar maus frutos, e uma árvore má não pode dar bons frutos. Toda árvore que não der bons frutos, será cortada e jogada no fogo. Pelos frutos deles é que vocês os reconhecerão.” Mt 7-15,20

Podemos conhecer as pessoas através de suas ações, não de suas palavras.

“Nem todo aquele que me diz ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino do Céu. Só entrará aquele que põe em prática a vontade do meu Pai, que está no céu. Mt 7-21

Completamente confirmando o que falei no último post, não adianta ficar rezando e não fazer nada. Para viver no “Reino dos Céus”, ou seja, para transformar sua vida e viver no mundo que você sempre sonhou, precisa colocar em prática aquilo que sua voz interior lhe diz. Ou seja, escutar suas intuições e autoreflexões, a partir da vontade do “Pai” (voz interior), que está no céu (na mente), e colocá-las em prática. Nenhuma ideia tem valor se não for executada.

Anúncios