A conquista da pluridimensionalidade – Continuação de Uma Revolução Emocional

Hoje amadureci o post de ontem e acho que ficou melhor organizado:

Todo o pensamento parte da descoberta da nossa existência pluridimensional, ou seja, que o eu não é único, mas sim a união de muitas partes ou dimensões: Copo físico, corpo mental, corpo emocional e corpo intuitivo. E a descoberta empirica disto pela sociedade nas últimas décadas tem causados uma completa mudança paradigmática na sociedade:

Por muito tempo no ocidente as quatro dimensões que formam cada indivíduo foram divididas entre homens e mulheres. Os homens, responsáveis por caçar e trabalhar desenvolveram o corpo físico e a mente. E as mulheres responsáveis por cuidar dos filhos desenvolveram o corpo emocional e o sexto sentido: o corpo intuitivo.

Com a passagem dos tempos estas características viraram conceitos culturais, o homem precisava ser forte, potente e inteligente. E a mulher não estudava, cuidava da casa e filhos. O homem não podia chorar, nem ser excessivamente sentimental, pois isto eram coisas de mulher, e, do mesmo modo, a mulher deveria ser frágil e estúpida.

Com a revolução feminista as mulheres reivindicaram a possibilidade de explorarem e desenvolverem suas duas outras dimensões, a consciência corporal e intelectual. Conquistando o direito de trabalharem e participarem da vida política… com estas conquistas chegaram ao conhecimento das 4 dimensões existenciais.

No entanto, nos 40 anos que seguiram o homem continuou ancorado as suas 2 dimensões, até que, um pouco impulsionado pelas mulheres que queriam homens mais participativos na vida familiar e que compartilhassem de suas 4 dimensões existenciais, um pouco também pela própria necessidade dos homens de serem verdadeiros consigo mesmos e evoluírem, começou-se uma mudança cultural que combatia o pensamento machista fossilizado no senso comum e causando uma mudança paradigmática na nova geração. Assim, aos homens foi reivindicado e conquistado o direito de expressarem seus sentimentos até então sufocados e começaram também perceber mais profundamente a existência da intuição.

Talvez sempre convivemos com uma multiplicidade de níveis de consciência na sociedade, mas talvez não tão evidente e generalizada. Neste momento, esta ruptura causou uma grave crise de relacionamentos. Pois as pessoas que estão em um nível de consciência dimensional inferior não querem se relacionar com as mais conscientes e vice versa. Muitas pessoas estão sozinhas por não se entenderem. Não compreenderem que precisam evoluir e serem conscientes desta pluridimensionalidade existencial.

Acho que esta é a missão da nossa geração: desenvolvermos a consciência e o equilíbrio destas 4 dimensões existenciais e ensinar este conhecimento para nossos filhos, para que, deste modo, quem sabe nas próximas gerações possamos ascender a uma quinta dimensão. Não sei qual será, mas imagino que será a mediunidade, nosso desenvolvimento e comunicação com entidades que habitam em outro nível vibratório, também conhecido como espiritual.

Amplie a sua consciência, evolua e viva relacionamentos pluridimensionais.
Bjao

Anúncios