O Desmascaramento do Teatro Global

O teatro sócio-econômico-cultural da existência, a descoberta de outras realidades, a purificação do corpo e a energia primordial.

Hoje acordei em um turbilhão de ideias. É a primeira vez que isso acontece, normalmente pensava no decorrer do dia, mas na verdade seria um desperdício se todas essas horas de sono não tivessem uma função.

Uma vez, vendo um programa sobre sonhos lúcidos, eles falaram que a coisa mais importante é se concentrar antes de dormir e exatamente pedir para ter sonhos lúcidos. Como ontem eu não tinha tido nenhuma iluminação, pensei comigo mesmo, Krisna ilumina o caminho e me guia. Eu tive um sonho muito interessante. Sonhei com alguém que ensinava a Lady Di a ser princesa, a parte que eu lembro bem é que ele diz pra ela atravessar um pequeno córrego, fundo somente alguns centímetros. E ela atravessa e molha os pés. Então ele, para ensinar a ela, vai tirando do bolso umas rendas circulares, tipo uns tapetinhos e os joga um a um sobre o rio, e pisando sobre eles vai caminhando até o outro lado. Depois ele falava, uma princesa não pode molhar o pé, você precisa aprender. E assim ele continuava a ensiná-la como virar uma princesa.

Parece um sonho bobo, mas esse sonho me iluminou definitivamente uma coisa. O fato que aprendemos a ser quem somos. E que a realidade do mundo é sustentada pela crença das pessoas. Quem elas acreditam ser, quem acreditam que os outros são e quem fazem acreditar aos outros que são. Comecei a escrever sobre isso no outro texto, sobre o fato da comunicação, a educação e tudo mais nos fazerem sempre pensar em que personagem somos, temos que inventar esse personagem e fazer em modo que os outros acreditem que somos ele, se não o mundo vai inventar um pensonagem para nós e nos fazer acreditar que somos ele. Um rei só pode ser rei se seus súditos o deixam reinar. Como disse Castells, primeiramente somos manipulados pela comunicação constante, seja nas salas de aulas, seja pelos meios de comunicação, seja pela própria sociedade que, já absorvida pela realidade inventada acredita que seja esta a uníca possível. Caso comecemos a questionar a realidade inventada, então insurgirá a força, a polícia, o exército, a guarda-real ou qualquer outra estrutura física criada pelo sistema para suprimir as mudanças e garantir que as pessoas acreditem na realidade imposta, mesmo que seja à força. O véu de Maya é exatamente isso. Descobrir a ilusão deste mundo. Descobrir que é tudo um faz de contas no qual fomos levados a acreditar e acabamos nos envolvendo tanto nesta brincadeira de teatro que nos esquecemos quem realmente somos. É este lembrar quem somos o principal objetivo da existência. E é por isso que tantos filósofos, pensadores, teólogos, falam sobre isso. Por este sonho foi importante, porque me mostrou que a princesa, antes uma plebeia, agora estava sendo ensinada a ser princesa. A estavam ensinando o modo que deveria se comportar para que os outros continuassem acreditando na estória imposta pelo sistema. Ela tinha que aprender a interpretar um novo personagem, para que o resto da humanidade a aplaudisse, não com suas mãos, mas com sua crença.

Ok, voltamos ao pensamento prático. Mas se tudo em nossa vida se baseia apenas nesse teatrinho sócio-econômico-cultural, se tirarmos isso não temos mais nada, acabou a vida? Ou é exatamente isso que devemos buscar? Além deste teatro o que existe? Quem sabe, o nosso real objetivo com este corpo seja exatamente utilizá-lo para chegar a padrões vibratórios diferentes de percepção e comunicação, aos quais agora estamos completamente surdos e cegos. Padrões de comunicação e de existência mais elevados. Jesus, bem como muitos outros santos e profetas, não morreu, ele subiu aos céus em carne e osso, ou seja, ele não abandonou o corpo material para continuar sua vida em outro plano existencial ou espiritual. Ele continuou a utilizar o corpo que lhe foi dado para explorar outras dimensões. Quem sabe seja esta a grande descoberta, não que temos uma parte espiritual a qual devemos retornar, mas sim, que este corpo nos foi dado com um propósito, descobrir a verdade utilizando tudo que ele nos proporciona. Mas a verdade não está neste universo grotesco de prazeres e teatros, mas sim em vibrações mais sutís, invisíveis até que as procuremos. E por isso a necessidade de purificar o corpo. Do mesmo modo que se limpa uma janela para se observar fora, temos que purificar o corpo para conseguirmos utilizá-lo e a base principal disto é a alimentação.

Quais são as coisas que nos limitam e nos mantém acorrentados a esta realidade. Temos a necessidade de alimentar nosso corpo com comida, bebida e ar. Precisamos nos nutrir dos 3 estados físicos da matéria mais conhecidos, sólido, líquido e gasoso. Fora isso existe o tempo e o espaço que nos limitam. E acima de todos eles a ignorância. É somente na ignorância que uma pessoa é levada a acreditar. É na busca do conhecimento e da verdade que um se liberta da realidade que lhe foi imposta, que lhe foi ensinada, e talvez, se liberta não somente desta corrupção socio-econômica-cultural, mas da própria necessidade da matéria.

Ontem eu assisti uma reportágem sobre novas filosofias alimentares que estão surgindo. Pessoas que comem pouquíssimo, apenas 3 vezes por semana, e apenas sucos. Já tinha ouvido sobre isso, a idéia é que toda a vida existe a partir da energia do sol. As plantas criam a vida a partir da fotossíntese, a partir da síntese da energia do sol em energia material, os animais se alimentam dessa síntese, dessa energia solar em forma de matéria. O homem, também fazia parte deste ciclo, mas muitos decidiram se alimentar de animais, que se alimentavam de plantas, as quais se alimentavam do sol, para absorver a sua energia vital. Deste modo, na busca de energia, se distanciaram da fonte primordial ao invés de se aproximarem. Deste simples pensamento se pode entender o porque não se deve comer animais.

No entanto, agora não bastaria mais se nutrir de plantas, o real objetivo seria transcendê-las e nós mesmos nos alimentarmos diretamente da energia solar. Como? Impossível? Temos que acreditar que é possível, em modo a descobrirmos como fazer. A intenção é a pedra filosofal que molda o nosso destino, controlando ela, se controla a vida.

O triste é que todo esse conhecimento pode ser utilizado para libertar ou para manipular. Eu pensei em uma música da Madonna que fala sobre isso, (Give it 2 me) e agora que li direitinho a letra é impressionante, fala exatamente sobre isso. Sobre o fato de ser manipulado, Get Stupid! Get Stupid! What? Me dê isto, Ninguém vai me mostrar como! Ou seja, que nesta manipulação constante de se manter ignorante, direita, esquerda, fique burro, direita esquerda, fique ignorante, direita esqueda, ninguém vai te mostrar como transcender a isso, faça por si mesmo, transcenda a manipulação:

Give it 2 me

What are you waiting for?
Nobody’s gonna show you how
Why work for someone else
To do what you can do right now?

Got no boundaries and no limits
If there’s excitement, put me in it
If it’s against the law, arrest me
If you can handle it, undress me

Don’t stop me now, don’t need to catch my breath
I can go on and on and on
When the lights go down and there’s no one left
I can go on and on and on

Give it to me, yeah
No one’s gonna show me how
Give it to me, yeah
No one’s gonna stop me now

They say that a good thing never lasts
And then it has to fall
Those are the the people that did not
Amount to much at all

Give me the bass line and I’ll shake it
Give me a record and I’ll break it
There’s no beginning and no ending
Give me a chance to go and I’ll take it

Don’t stop me now, don’t need to catch my breath
I can go on and on and on
When the lights go down and there’s no one left
I can go on and on and on

Give it to me, yeah
No one’s gonna show me how
Give it to me, yeah
No one’s gonna stop me now

Watch this

Get stupid, get stupid, get stupid, don’t stop it (What?)
Get stupid, get stupid, get stupid, don’t stop it (What?)
Get stupid, get stupid, get stupid, don’t stop it (What?)
Get stupid, get stupid, get stupid, don’t stop it

Get stupid, get stupid, get stupid, don’t stop it
(To the left, to the right, to the left, to the right)
Get stupid, get stupid, get stupid, don’t stop it
(To the left, to the right, to the left, to the right)
Get stupid, get stupid, get stupid, don’t stop it
(To the left, left, right, right, left, left, right, right)
Get stupid stupid stupid stupid stupid stupid stupid…
(Left, left, right, right, left, left, right, right)

Don’t stop me now, don’t need to catch my breath
I can go on and on and on
When the lights go down and there’s no one left
I can go on and on and on

Give it to me, yeah
No one’s gonna show me how
Give it to me, yeah
No one’s gonna stop me now

You’re only here to win
Get what they say?
You’re only here to win
Get what they do?
They’d do it too
If they were you
You done it all before
It ain’t nothing new

You’re only here to win
Get what they say?
You’re only here to win
Get what they do?
They’d do it too
If they were you
You done it all before
It ain’t nothing new

Give it to me, yeah
No one’s gonna show me how
Give it to me, yeah
No one’s gonna stop me now

Give it to me, yeah
No one’s gonna show me how
Give it to me, yeah
No one’s gonna stop me now

Anúncios