O eterno por do sol

Esses dias eu tive uma percepçao diferente do por do sol.

Naquele dia o ceu estava cheio de nuvens brancas e desenhas e as cores do crepusculo foram passando lentamenta por cima de mim. Pela primeira vez percebi que o por do sol nao estava acontecendo apenas naquele momento, mas que era um fenomeno constante, que eternamente girava o nosso planeta, que nunca acabava, e que, naquele momento estava passando em cima de mim. Ou seja, sempre vai ser por do sol em algum lugar do mundo.

E foi exatametne isso que eu percebi, nao vi mais o por do sol como uma coisa momentanea, como o sol que se escondia, mas o percebi como um acontecimento eterno e imutavel que reencontravamos diariamente por alguns minutos.

Vi que suas cores iam chegando lentamente, davam o seu espetaculo com toda sua intensidade e esplendor, mas que nao acabavam ali, continuava passando lentamente cada vez menos intensamente ate desaparecerem no escuro da noite. Eu podia ver que no horizonte, longe de mim, ele ainda estava là, exatamente como alguns momentos antes estava aqui. Se distanciando rapidamente e continuando a sua tragetoria diaria, em torno do nosso planeta redondo.

Com o por do sol daquele dia, eu tive a perfeita percepçao que o nosso planeta é redondo.

Claro que sabemos que o nosso planeta é redondo e que o sol nao roda em torno de nos, mas sim que nos que rodamos. Mas penso que o outro modo de pensar seja mais romantico e poetico. Na verdade, o por do sol estaria sempre imutavelmente naquele ponto onde a luz do sol tangencia a terra e nos, naquele momento, mais uma vez estamos passando por ali. Independete do modo como o percebemos, o por do sol vai ser sempre eterno.

Anúncios