Analogia

Gente tive uma iluminação muito luminosa… Não sei se contei que há cerca de dois meses eu comecei a seguir a filosofia Hare Crishna, virei vegetariano e tudo mais. Hoje estava lendo um livrinho básico de pequenos textos do mestre espiritual Bhaktivedanta Swami Pradhupãda e me veio um pensamento muito interessante que gostaria de compartilhar com vocês.

 

No entanto… Antes de tudo é melhor dar uma pequena introdução sobre o que é o movimento Hare Crishna. Em primeiro lugar, não é uma religião, mas sim um modo de interagir com Deus. Ou seja, aprender a amá-Lo. Vou fazer uma analogia para explicar de modo simples: quando amamos uma pessoa dedicamos nosso tempo a ela, a tratamos bem, cozinhamos para essa pessoa e assim por diante. Do mesmo modo, quando queremos demonstrar nosso amor por Deus devemos simplesmente fazer o mesmo.

 

Outro fato interessante do movimento é que eles são muito abertos e não condenam o fato de você ter outra religião, muitas vezes citam outros livros sagrados, Jesus Cristo e assim por diante.

 

O porquê dessa escolha? Da muito tempo eu me interessava pela filosofia Budista, pela busca pessoal da iluminação, as leis do Karma, reencarnação… No entanto, o fato do Budismo ser uma religião ateia, ou seja, negar a existência de um ser supremo, não me convencia completamente. Foi quando, cerca de dois meses atrás, eu e minha irmã Carla estávamos passando pela frente de um Templo Hare Crishna aqui no centro de Roma e entramos para conhecer. Já dentro do templo muitas coisas boas começaram a acontecer, me ligaram para trabalhar numa grande agência de publicidade aqui em Roma. Incrível. No templo, fomos recebidos por Giovani Batista, que com toda a sua simpatia nos explicou os fundamentos básicos do movimento, nos ofereceu chá e biscoitos deliciosos feito por eles. O fato de serem basicamente os mesmo princípios do Budismo, no entanto com a presença de Crishna, me convenceu. E assim, comecei a me dedicar lentamente ao meu desenvolvimento espiritual.

 

Passando esse momento introdutório para situá-los melhor no contexto desse post, o pensamento que tive hoje foi uma analogia ao céu, inferno e a vida eterna proveniente do Cristianismo; e a idéia de reencarnação, Karma e iluminação proveniente do movimento Hare Crishna.

 

A idéia principal do movimento é a seguinte: o que diferencia nós dos animais não é o fato que comemos, dormimos, trepamos ou nos defendemos, mais sim o fato de termos a possibilidade de interagir com Deus.

 

Para havermos a possibilidade de utilizar esse corpo humano, passamos por uma longa evolução e milhares de encarnações como animais. Por isso devemos utilizar essa possibilidade que nos foi concedida para nos relacionarmos com Crishna e acabarmos de vez com o ciclo de reencarnações.

 

O belo de tudo isso é que só o fato de querermos nos aproximar Dele, pensar Nele, cantar o mantra, ou seja, nos dedicarmos… já nos garante uma próxima encarnação como seres humanos. Afinque possamos continuarmos a trabalhar nosso Karma até que estejamos preparados a nos dedicarmos por completo ao conhecimento da natureza de Deus e atingirmos um estado de consciência espiritual no qual não precisaremos mais reencarnar. Esse seria o objetivo principal da vida.

 

Se a pessoa continuar se dedicando apenas as ações dos animais, como comer, dormir, trepar e se defender, provavelmente vai reencarnar como um. E vai ser necessário mais muitas outras reencarnações para poder haver de novo a chance de usufruir da inteligência do corpo humano.

 

A partir desse ponto, junto aos muitos anos de uma educação cristã, me surgiu hoje uma analogia. Jesus dizia: siga minhas instruções e vocês vão ter a vida eterna. Ou seja, entrar no céu e ficar junto de Deus. Se não fizerem isso vão para o Inferno, que é o lugar onde vão sofrer. Se olharmos bem, Jesus estava falando a mesma coisa. Pois podemos comparar o Inferno à uma vida de muito sofrimento no mundo material: seja uma existência como animal ou um ser humano que nasce em lugares de grande pobreza, violência e insegurança. E o fato de nos dedicarmos aos seus ensinamentos, ou seja, a nos relacionarmos com Deus, nos leva à vida eterna. Neste caso, transcendemos o ciclo de nascimento, doença, velhice e morte.

 

Acho que era mais ou menos isso pessoal. Hare Crishna.

Anúncios