Visoes paradigmaticas

Impressionante como culturalmente somos programados cerebralmente para acreditar em um determinado padrao de pensamento e julgamento. Estava eu vendo um filme, o qual eu nao sei o nome, porque comecei a ver pela metade. Mas tratava-se de uma mesma historia, que se passava em dois lugares diferentes. Contudo seguindo os mesmo texto. Na primeira exposisao, uma mulher branca, americana eh detida ao chegar a China comunista por suspeita de terrorismo. Eles apreendem suas coisas, suas anotacoes, ja estavam investigando-a ha algum tempo, e dizem q nao precisam de nenhuma justificativa pra investigar ninguem. Eles simplesmente podem fazer porque querem. Soh q quando apresentado naquele ambiente, aparece abuso de poder, que era uma coisa inconstitucional, que nao poderiam trancar uma mulher numa sala e a interrogar daquele jeito simplesmente porque eles queriam. Eles precisavam de provas, de evidencias, de alguma coisa real.

Contudo, o cenario muda. E nos apresenta a outra visao do mesmo fato. Um homem mulssumano, com sua barba nao feita, falando ingles com um sutaque arabe bem evidente. E o mesmo texto se passa, a mesma situacao. Os mesmos motivos, objetivos e justificativas. Mas ao inves de ser interrogado por um chines trajando sua farda marrom e expondo suas medalhas, e mostrando a autoridade militar do estado… Esse homem esta nos EUA sendo interrogado por uma oficial do FBI. Contudo, nesse caso, parece q tudo q ela esta fazendo eh defender o estado. Defender os cidadaos de um possivel e provavel terrorista.

Claro q isso tambem tem a ver com os fatos do passado q nos fazem crer q uma americana na china nao ia explodir coisa alguma. Contudo, ao menos do modo como nos foi contado, e como parece ja ter acontecido. Pode sim um homem mussulmando com algum padrao de pensamento religioso e excludente, vir a comenter atentados nos EUA.

Essa segunda parte do pensamento nao tinha me passado pela cabeca antes de comecar a escrever. Mas tambem, nao eh pelo fato de um pequeno grupo de pessoas terem pensamentos belicos, nao faz com q toda uma populacao, q por sinal representa uma das mais disseminadas religioes do planeta, sejam iguais.

Esse eh um completo exemplo de quebras paradigmaticas. Que mostram o que sempre fazemos. Quando a partir de um grupo exclusivo de pessoas, e a partir de uma visao exclusiva dos fatos de alguem ou de outro grupo de pessoas, acabamos julgando todo um grupo, etnia, religiao, costume, comportamento, sexualidade… e tudo mais.

Anúncios